Blog do Professor

Notícias pelos meses

Anúncios

Repúdio a revista Veja

Na última semana, o sr. Claudio de Moura Castro publicou na revista Veja o artigo “Professor Ganha Mal?”, onde em todo seu texto difama a profissão e os professores brasileiros.  

Inicialmente, falaremos do financeiro. Em 2016, o piso salarial do professor brasileiro, com jornada de trabalho 40 horas por semana, é de R$2.135,64, ou seja, um professor com jornada de trabalho de 20h/s ganha um pouquinho a mais que um salário mínimo. Sem contar que em muitas cidades brasileiras esse piso não é respeitado. Você acha isso justo?
Em outro ponto desse artigo, foi indagado o fato do professor se aposentar com 25 anos de trabalho.
*1º Erro: Não são 25 anos de trabalho, na verdade esse tempo tem que ser de sala de aula/atividades pedagógicas na educação básica.
* 2º Erro: não são os professores que se aposenta com 25 anos de trabalho, são apenas as professoras, os homens tem que cumprir no mínimo 30 anos.
*3º Erro: Dificilmente as professoras e professores conseguem se aposentar com esse tempo de serviço, pois além de terem esse tempo de sala de aula tem que ter a idade mínima que é no mínimo 50 anos para mulheres e 55 para homens. Para aí sim dar entrada em sua aposentadoria.
Nesse artigo maldoso, também foi falado da quantidade de atestados médicos, é interessante que estamos observando o efeito e em nenhum momento foi falado da causa, o correto seria saber o porquê dos professores ficarem doentes, e não apenas criminaliza-los por ficar doente, tenho certeza que ninguém escolhe ficar doente, ninguém escolhe ir para o hospital público e ter que ficar esperando 4 horas para ser atendido e ainda, depois, correr o risco de ser demitido por apresentar esse atestado médico.
“Mas os professores trabalham pouco, por isso ganham pouco”. Essa argumentação é inválida, de acordo com a OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico em seu  relatório Education at a glance 2011, que apontou exatamente o contrário: são poucos os países que possuem mais de 190 dias letivos de aula e o Brasil é um deles com no mínimo 200 dias letivos. Nos países da OCDE, os professores lecionam, em média, de 183 a 186 dias, de acordo com o nível de ensino. Apenas quatro países têm 200 ou mais dias letivos e o Brasil é um destes.
Ouso a comparar a profissão professor com a paixão, por mais que você pesquise, estude, observe fatores fisiológicos e psicológicos da paixão, só saberá a sensação quem já ficou apaixonado. Só saberá o que é ser professor, aquele que já entrou em sala de aula e sentiu aquele friozinho na barriga.
É uma pena que ainda existam pessoas que ficam trancadas em salas de editoras, escrevendo calunias sobre a educação brasileira, sem nunca terem entrado em uma escola pública.
Raul Rodrigues dos Santos

Professor na Rede Pública do DF – SEDF
Especialista em Educação e Cidadania – Unb
Mestrado em Matemática – UFG

​Se gostou, COMPARTILHE.

Anúncios

Matrículas Confirmadas: Cuidador de Idosos

Confira aqui seu nome.

1 Abelina de souza Santos
2 Adeize Rodrigues Evangelista
3 Alcilene Barbosa de Oliveira
4 Antonia Mariada Silva
5 Claudete Vitorio da Rocha
6 Denise Oliveira Barbosa da Cunha
7 Edma Candida Nogueira
8 Eline Bispo dos Santos
9 Eunice Lima Freire
10 Francisco de Assis Mendes Calixto
11 Girlene de Farias Macelino
12 Ione Silvestre de Oliveira
13 IuryFerreira do Nascimento
14 Josefa Calixto Vitorio
15 Jucelia Ancelma de Souza
16 Karoline Krislaine dos Santos
17 Maria Helena da Silva Santos Caprini
18 Maria Luiza santos da Silva Pereira
19 Marinalva da Oliveira Amaral
20 Maronice da Silva Coutinho
21 Monica Santana de Oliveira
22 Natallya Alves de Sousa
23 Ricardo Campelo Coutinho
24 Ronilde Rodrigues de Brito
25 Rosalina Barbosa de Melo
26 Rosana Maria de Costa santos
27 Rosangela das Virgens Freire
28 Salete Cardoso Pires Rodrigues
29 Silvana Pereira de Acantra
30 Simone da Conceição Silva
31 Tania Maria Barbosa de Castro
32 Valdemar Ribeiro dos Santos
33 Vanisse Moraes de Oliveira

As aulas começam em 25 de Julho às 19 horas no Centro Educacional Myriam Ervilha.

Educação Emancipadora e Projeto de Nação

image

Eu ainda avisei, GDF recua mais uma vez

SEDF invalida circulares que cassam direitos políticos dos(as) docentes temporários(as)

image

Representante da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) entrou em contato com a diretoria colegiada do Sinpro-DF, nesta quarta-feira (27), para informar que invalidou as circulares e outros documentos que cerceiam o direito político dos (as) professores (as) do contrato temporário de participarem das atividades convocadas pelo Sindicato, como greves, paralisações, atos e manifestações públicas, enfim, todo tipo de mobilização.
A informação vinda da SEDF dá conta de que o Governo do Distrito Federal (GDF) irá respeitar o direito de participação dos (as) professores (as) do contrato temporário e efetivos. A diretoria colegiada do Sinpro-DF informa que os (as) professores (as) de contrato temporário gozam dos mesmos direitos dos (as) efetivos (as) na condição de trabalhadores quanto a lutar por mais conquistas e mais direitos e avisa que eles e elas devem participar das atividades todas as vezes que forem convocados (as).

Não estendo o porquê dessas portarias, Projetos de Lei e Circulares, as quais são divulgadas e revogadas em seguida.

(mais…)

Professor Temporário está PROIBIDO de participar de Paralisações

Em documento emitido pela SEDF para a GPROF Núcleo Bandeirante, o GDF informa “que não existe previsão para a realização de pagamento referente à reposição por contrato temporário. Salientamos que nestas situações, os temporários devem ser informados que as faltas paralisações (SIC) serão descontadas e não poderão ser repostas”.

Nesse mesmo documento, Tiago de Castro Ribeiro, gerente de Gestão de Professores Substitutos, observa que “os professores de contrato temporário não podem aderir essa prática (SIC), pois são contratados para suprir a falta de efetivos, inclusive quando nessas situações”.

Fonte: Sinpro-DF

“Alguém tem que avisar ao Secretário de  Educação, que com essas atitudes a Educação no DF não vai melhorar, pelo jeito é mais uma disputa que o GDF irá recuar”

image

image

Prof. Raul Rodrigues

Digite seu endereço de email para seguir esse blog e receber os novos posts por email.

Junte-se a 242 outros seguidores

Estatísticas do Site

  • 42.581 Acessos
%d blogueiros gostam disto: